Logo Agroattraction

Starlink no Brasil: a revolução da internet no Agronegócio

A Starlink agora tem um novo preço para o Brasil. Por menos de R$ 190,00 por mês você contrata!
Agriculture,And,Technology.,Agritech.,Environment.,Communication,Network.

A chegada do Starlink no Brasil promete revolucionar a forma como as pessoas acessam a internet em áreas remotas ou com pouca infraestrutura.

Com a tecnologia de satélites de baixa órbita da SpaceX, a conexão será mais rápida e estável do que as opções disponíveis atualmente.

Além disso, o Starlink também pode ser uma alternativa para quem busca uma conexão de alta velocidade em regiões urbanas.

Saiba mais sobre essa novidade e como ela pode impactar o mercado de telecomunicações no país.

Quanto custa ter Starlink no Brasil?

Recentemente, a Starlink lançou um plano novo para o Brasil: R$ 1.000 o equipamento e pagamento mensal de R$ 184,00.

Inclusive, se você contratou pelo valor passado, você pode pedir o reembolso parcial clicando aqui.

Como contratar a Starlink no Brasil?

Antes de tudo, você deve procurar entender se há cobertura na sua região, isso você pode fazer conferindo aqui.

A maior parte do Brasil conta com acesso a Starlink.

Vamos ao passo-a-passo:

  • Acesse o site oficial da Starlink;
  • Em seguida, digite seu endereço na linha Endereço de Serviço e toque em Pedir Agora;
  • Logo após, a página apresentará valores preliminares da assinatura. Além disso, será necessário confirmar o endereço em que você instalará a antena. Após preencher essas informações, clique em Fazer Pedido.
  • Assim que confirmar o pedido, será necessário cadastrar as informações do seu cartão de crédito, para de fato validar o pedido;
  • Por fim, você receberá um e-mail confirmando a execução do processo, com um código de pedido e instruções para receber a sua antena.

Como funciona a internet da Starlink?

A internet via Starlink funciona por meio de uma rede de satélites que cobrem sempre a mesma região do planeta, girando na mesma velocidade de rotação que a Terra.

Apesar da distância em que ficam prejudicar o uso para atividades que precisam de um ‘ping-pong’ rápido do sinal, como as videoconferências, a Starlink oferece uma conexão de alta velocidade e baixa latência para áreas remotas e com pouca infraestrutura de internet.

Para utilizar o serviço, é necessário adquirir um kit de equipamentos com antena e roteador, que agora custa R$ 1.000, e estar em dia com a assinatura mensal de R$ 184 sem impostos.

A Starlink é uma solução para o agronegócio ou propriedades rurais?

Sim, o Starlink funciona em zonas rurais.

O serviço de internet via satélite da SpaceX tem como objetivo fornecer internet de alta velocidade para áreas remotas e carentes de infraestrutura de internet.

Com a constelação de satélites em órbita, o Starlink é capaz de fornecer conexão de internet de alta velocidade para áreas rurais que antes não tinham acesso a esse tipo de serviço.

Isso pode ser uma grande vantagem para empresas e pessoas que vivem em áreas remotas e precisam de uma conexão confiável para trabalhar ou estudar.

Onde funciona a Starlink no Brasil?

A Starlink, a internet via satélite de Elon Musk, já está disponível no Brasil, porém, ainda não está disponível em todas as regiões do país.

Para verificar se a Starlink está disponível em sua região, basta acessar o site oficial da empresa e informar o endereço da localidade.

Com a expansão contínua da rede de satélites, a expectativa é que a Starlink esteja disponível em mais regiões do Brasil em breve.

Qual o alcance do roteador da Starlink?

O roteador da Starlink tem um alcance de até 185m² (2000sqft), o que é suficiente para cobrir uma casa média.

No entanto, se você precisar de mais cobertura, pode comprar e instalar nós de malha da Starlink para estender ainda mais o alcance.

É importante lembrar que o desempenho do roteador pode ser afetado pela localização e pela interferência de outros dispositivos, portanto, é recomendável centralizar o roteador em sua rede e garantir que todos os dispositivos conectados estejam configurados para a frequência de 2,4 GHz.

Além disso, certifique-se de que o firmware do roteador esteja atualizado para evitar problemas de desempenho de alcance.

A starlink funciona com chuva?

Sim, o Starlink funciona com chuva, mas pode haver uma diminuição na qualidade do sinal durante tempestades intensas.

Isso ocorre porque as gotas de chuva podem interferir no sinal de satélite, mas a rede Starlink é projetada para lidar com essas interferências e minimizar os impactos na conexão.

No geral, o Starlink oferece uma conexão de internet confiável e de alta velocidade, mesmo em áreas rurais ou remotas.

Acompanhe o @fugaprascolinas falando a respeito do funcionamento:

@fugaprascolinas

Starlink com chuva? Como será que fica a velocidade? Testei com uma chuva não muito forte, depois faço outros testes! #starlink #starlinkbrasil #internetrural #fugaprascolinas

♬ som original – fugaprascolinas

Starlink no mar ou nos rios, dentro de uma embarcação?

Alguns usuários já testaram em águas no Brasil e fora. Funciona. Mas provavelmente os planos serão revistos.

A equipe de Experiência Global e Inovação da nossa empresa está sempre em busca de soluções inovadoras para fornecer alto desempenho aos nossos clientes. E uma dessas soluções é o sistema Starlink da SpaceX.

Recentemente, o CEO da MOL confirmou que o período de teste do sistema em alto mar iria começar.

Isso significa que agora é possível ter acesso à internet de alta velocidade em um barco, permitindo que os passageiros desfrutem de uma experiência ainda mais completa durante um cruzeiro.

Imagine poder relaxar e aproveitar as férias enquanto ainda está conectado ao mundo. Com o Starlink, isso é possível.

Qual velocidade da Starlink?

A velocidade da Starlink pode variar de acordo com a localização do usuário e a quantidade de satélites disponíveis na região.

No entanto, a empresa promete uma velocidade média de 100 Mbps, podendo chegar a 1 Gbps em alguns casos.

Isso significa que a Starlink pode oferecer uma conexão de internet rápida e confiável para áreas remotas ou com pouca infraestrutura de telecomunicações.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *