Logo Agroattraction

Crédito de Carbono: Guia Completo Sobre!

Saiba tudo sobre o mercado do Crédito de Carbono! Uma grande oportunidade para o futuro
Agriculture,And,Technology.,Agritech.,Environment.,Communication,Network.

O crédito de carbono é um conceito que surgiu em 1997, dentro do Protocolo de Kyoto, com o objetivo de reduzir a emissão dos gases do efeito estufa no planeta e combater as mudanças climáticas.

Os créditos de carbono são gerados a partir de projetos certificados que gerem redução de emissão e/ou remoção, e fazem parte de um mecanismo de flexibilização que auxilia os países que possuem metas de redução da emissão de gases poluentes a alcançá-las.

Ele representa a não emissão de dióxido de carbono à atmosfera e é gerado a partir de projetos de redução de emissões e/ou de captura de carbono.

Os mercados de crédito de carbono permitem que empresas, organizações e indivíduos compensem suas emissões de gases de efeito estufa a partir da aquisição de créditos. Este sistema tem valor econômico e é uma forma de incentivar a redução das emissões de carbono.

O que é crédito de carbono e como funciona?

O crédito de carbono é um mecanismo que permite a compensação de emissões de gases de efeito estufa (GEE) por meio da aquisição de créditos gerados por projetos de redução de emissões e/ou de captura de carbono. Cada crédito de carbono representa uma tonelada de carbono que deixou de ser emitida para a atmosfera, contribuindo para a diminuição do efeito estufa.

Esse sistema funciona por meio de mercados de crédito de carbono, onde empresas, organizações e indivíduos podem adquirir créditos para compensar suas próprias emissões de GEE.

O objetivo principal dessa metodologia é reduzir a emissão dos gases do efeito estufa no planeta para combater as mudanças climáticas.

Os créditos de carbono são gerados a partir de projetos localizados no Brasil e que gerem redução de emissão e/ou remoção comprovada, e fazem parte de um mecanismo de flexibilização que auxilia os países que possuem metas de redução da emissão de gases poluentes a alcançá-las.

Quanto vale o crédito de carbono hoje?

Você pode acompanhar a cotação em tempo real dos créditos de carbono clicando aqui!

O valor de um crédito de carbono hoje pode variar de acordo com o mercado em que está sendo negociado. Em média, um crédito de carbono vale aproximadamente US$ 5 ou R$ 26 no Brasil.

No entanto, o preço mundial pode variar de US$ 1,20 a US$ 40 por tonelada de carbono. No mercado voluntário, um crédito de carbono está sendo negociado entre US$ 10 a US$ 12 cada.

É importante ressaltar que o mercado de crédito de carbono é um dos mais promissores atualmente, com excelentes perspectivas para o futuro.

Como é vendido o crédito de carbono?

Clique aqui para vender e comprar créditos de carbono!

Os créditos de carbono são vendidos através de corretoras especializadas no ramo, que conectam empresas, organizações e indivíduos que desejam compensar suas emissões de gases de efeito estufa com projetos de redução de emissões e/ou de captura de carbono.

Qualquer empresa que comprovar a partir do MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo) que possui créditos de carbono pode realizar a venda.

Empresas como Gucci, Salesforce, Shell, easyJet e até mesmo a banda Pearl Jam compraram títulos da Verra, que lidera um mercado que movimentou US$ 2 bilhões em 2021.

Além disso, os créditos de carbono podem ser negociados no mercado internacional, permitindo que nações que emitem menos CO2 do que a sua meta vendam os créditos excedentes para outros países que não cumprem com as metas de nível.

Quem pode vender crédito de carbono?

Empresas que conseguem reduzir suas emissões de CO2 e gerar créditos de carbono podem vendê-los para outras instituições que excedem o volume de emissão desse gás na atmosfera.

Além disso, produtores rurais que atendem aos requisitos de conservação de matas nativas também podem vender seus créditos no mercado de carbono internacional.

O BNDES também lançou um programa de compra de créditos de carbono, estimulando projetos geradores desses créditos e contribuindo para a preservação do meio ambiente.

Importante lembrar que créditos devem ser certificados pela plataformas oficiais. E que isso demanda geração de projetos que vão levar a validação e certificação da emissões e ou reduções.

No geral, qualquer empresa ou produtor rural que atenda aos requisitos de redução de emissões pode vender créditos de carbono.

Quais são as vantagens e desvantagens do crédito de carbono?

O crédito de carbono apresenta vantagens e desvantagens. Por um lado, os créditos de carbono representam um benefício, visto que correspondem a uma tonelada de dióxido de carbono não emitida à atmosfera, colaborando para a redução do aquecimento global e promovendo a estabilização do efeito estufa.

Por outro lado, o modelo pode levar a desvantagens, como a ideia de licença para poluir, a dificuldade para países em desenvolvimento e a possibilidade de supervalorização do mercado.

É importante avaliar cuidadosamente as implicações do uso do crédito de carbono e buscar soluções que possam contribuir para a redução das emissões de gases causadores do efeito estufa de forma mais efetiva e sustentável.

Texto atualizado em 27/04/2022.

Informações complementares ao tema: Claudio José Piecha de Lima

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *