Logo Agroattraction

Lecitina de Soja: Para que serve e benefícios para saúde

A lecitina de soja é amplamente utilizada como emulsificante na indústria alimentícia e cosmética, melhorando a textura e aumentando a vida útil de produtos como margarina e pães.
Panorama,Agriculture,Drone,Fly,To,Sprayed,Fertilizer,On,Cabbage,Field.

A lecitina de soja é um suplemento alimentar que tem ganhado destaque nos últimos anos devido aos seus diversos benefícios para a saúde.

Extraída da soja, essa gordura boa é composta por fosfolipídeos, triglicerídeos, fósforo, inositol e colina, e pode auxiliar no controle do colesterol, aliviar os sintomas da menopausa e TPM, melhorar a memória em casos de Alzheimer e demência, entre outros benefícios.

Neste contexto, é importante conhecer mais sobre a função da lecitina no organismo, suas contra indicações e possíveis efeitos colaterais.

Para que serve a lecitina de soja?

A lecitina de soja é amplamente utilizada como emulsificante na indústria alimentícia e cosmética, melhorando a textura e aumentando a vida útil de produtos como margarina e pães.

Além disso, a lecitina de soja também possui benefícios para a saúde, auxiliando na redução dos níveis de gordura e colesterol no corpo, estimulando a produção de neurotransmissores importantes para o funcionamento pleno do organismo e aliviando sintomas da menopausa.

A lecitina de soja é um suplemento rico em nutrientes que pode ser utilizado para combater diversos problemas de saúde.

Quais são os benefícios da lecitina de soja?

A lecitina de soja apresenta diversos benefícios para a saúde, como a redução dos níveis de colesterol, alívio dos sintomas da TPM e da menopausa, prevenção de doenças cardiovasculares e melhora da memória em casos de Alzheimer e demência.

Além disso, a lecitina de soja auxilia na produção de neurotransmissores importantes para o funcionamento pleno do nosso organismo, tanto em nível cognitivo como muscular.

É um suplemento alimentar rico em vitamina B8 (colina), fósforo e outros nutrientes que ajudam a combater diversos problemas de saúde.

Quais são os colaterias da lecitina?

De acordo com a pesquisa realizada, a lecitina de soja é bem tolerada pelo organismo e não apresenta efeitos colaterais conhecidos.

No entanto, o consumo excessivo pode levar a náuseas, dores abdominais, gases e sensação de estufamento abdominal.

Além disso, é importante ressaltar que o suplemento não é indicado para crianças menores de 10 anos, gestantes, mulheres que amamentam e pessoas com alergia ao produto.

É sempre recomendado o acompanhamento médico antes de iniciar o consumo de qualquer suplemento alimentar.

Como é extraída a lecitina de soja?

A lecitina de soja é obtida a partir do processo de degomagem do óleo bruto de soja.

Nesse processo, as gomas obtidas via centrifugação do óleo bruto hidratado são separadas e secas até um nível máximo de 1% de umidade para a obtenção da lecitina comercial.

A lecitina bruta é uma suspensão aquosa contendo fosfatídeos hidratáveis, óleo e água, que é bombeada para o tanque.

A partir daí, são realizados processos industriais para a obtenção da lecitina de soja, que é utilizada como emulsificante na indústria alimentícia.

Como devo usar a lecitina?

Para utilizar a lecitina de soja, é recomendado consumir uma cápsula duas vezes ao dia, junto das refeições.

É importante lembrar que a lecitina de soja está contra indicada durante a terapia de reposição hormonal, durante a gravidez e para indivíduos alérgicos à soja.

Além disso, a lecitina de soja pode trazer inúmeros benefícios para a saúde, como aliviar os sintomas da menopausa, controlar o colesterol, melhorar a memória em casos de Alzheimer e demência, entre outros.

É sempre importante consultar um profissional de saúde antes de iniciar o uso de qualquer suplemento.

O que pode substituir a lecitina de soja?

A lecitina de girassol é uma alternativa que pode substituir a lecitina de soja em diversas receitas.

Além de ter a mesma função emulsificante e estabilizante, a lecitina de girassol geralmente é livre de GMO e pode ser uma opção mais segura para pessoas alérgicas à soja.

Outras opções incluem a lecitina de ovo, a goma xantana e o agar-agar.

É importante verificar a proporção adequada de substituição para cada ingrediente, a fim de obter o resultado desejado na receita.

Quais são os benefícios e malefícios da lecitina de soja?

A lecitina de soja apresenta diversos benefícios para a saúde, como a redução dos níveis de colesterol LDL no sangue e o aumento dos níveis de colesterol HDL, ajudando a prevenir doenças cardiovasculares.

Além disso, ela auxilia na redução de níveis de gordura no corpo e estimula a produção de neurotransmissores importantes para o funcionamento pleno do organismo.

No entanto, seu consumo excessivo pode levar a efeitos colaterais como náuseas, enjôos, gases e sensação de estufamento abdominal.

É importante respeitar a quantidade diária recomendada de 2 gramas e evitar o uso em gestantes e pessoas com hipersensibilidade à soja.

A lecitina engorda?

Muitas pessoas acreditam que a lecitina de soja engorda por ser uma fonte de gordura, no entanto, isso não é verdade.

A lecitina de soja é um tipo de gordura natural que não causa aumento de peso, pois a gordura que ela fornece já é produzida em baixa escala pelo nosso organismo.

Além disso, a lecitina de soja pode ser uma aliada na perda de peso, pois acelera o metabolismo e ajuda na quebra de gorduras.

No entanto, é importante lembrar que o consumo excessivo pode levar a efeitos colaterais como náuseas, enjôos, gases e sensação de estufamento abdominal.

É recomendado seguir as orientações de um clínico geral para o uso adequado da lecitina de soja como suplemento alimentar.

Quais são as contra-indicações da lecitina de soja?

A lecitina de soja apresenta algumas contra-indicações importantes que devem ser levadas em consideração antes de seu consumo.

Ela não é recomendada para gestantes, lactantes e indivíduos alérgicos à soja. Além disso, seu uso em crianças menores de 10 anos deve ser acompanhado por um médico.

O consumo excessivo da substância pode levar a efeitos colaterais como dores estomacais, inchaço e excesso de gases.

É importante sempre consultar um profissional de saúde antes de iniciar o uso de qualquer suplemento alimentar.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *